Dicas de saúde nº 06 – outubro/2012

Em nossas próximas duas mensagens estaremos divulgando informações sobre o que todos devem saber a respeito de saunas. Leia com atenção. Mecanismo de ação da sauna - O calor é fator básico da sauna, podendo a temperatura do corpo elevar-se de 37 até 39º C. Esta elevação acelera as funções vitais: o metabolismo é aumentado e a circulação é vitalizada. Quando a pessoa, dentro da sauna se conserva calada e imóvel, recostada ou de preferência deitada, o aumento dos batimentos cardíacos é mínimo. O calor da sauna produz vaso dilatação periférica e dilata especialmente os capilares dos membros superiores e inferiores, ativando a circulação, como meio de combater o aquecimento da epiderme. O resfriamento repentino com a água fria, no banho de contraste após a sauna, origina vasoconstrição e o grande volume de sangue se dirigindo dos tecidos externos para os vasos internos, constitui verdadeira e benéfica “ginástica vascular”.
Indivíduos que abusam do tempo na sauna (mais de 20 minutos por vez), podem experimentar reações calóricas, às vezes, severas, com aumento da temperatura interna corporal, dores de cabeça, dilatação das artérias superficiais, aceleração do pulso, alta transitória seguida de queda da pressão arterial, o que pode causar prostração e vertigens. Temperatura e tempo - A temperatura máxima de uma sauna, idealmente, não deve ultrapassar os 75º C. Calcula-se que um adulto, em 20 minutos de sauna, pode eliminar cerca de 540 ml de líquidos. Uma perda líquida de 1% a 5% faz o organismo se ressentir imediatamente, podendo surgir certos sintomas como: tonturas, cãibras, dores de cabeça, aumento da frequência respiratória, traduzindo um quadro inicial de desidratação e perda eletrolítica. Portanto, deve ser evitado o tempo exagerado na sauna e o sua prática diária. Indicações da sauna - A sauna é uma prática boa para pessoas saudáveis que estejam apresentando estafa, fadiga ou dores musculares por exaustão. Para indivíduos hígidos, porém sedentários, que trabalham muito sentados ou em pé, a sauna é salutar, ativando a circulação dos membros inferiores e superiores com um efeito sedativo suave sobre o sistema nervoso. Observa-se alívio das dores em pessoas com artrose, reumatismo articular, mialgias, contraturas musculares, particularmente os obesos. Pessoas normotensas ou com hipertensão arterial leve e controlada, que tenham uma boa função renal, podem também se beneficiar da sauna, desde que a pratiquem com prudência, cuidado e bom senso.
Portadores de bronquite ou sinusite crônica podem sentir melhora de seus sintomas usuais com a prática de sauna, de forma moderada e racional.
Contra-indicações - A saúda é considerada um risco elevado para pessoas que tenham: obesidade severa; doenças infecciosas; estado gripal ou qualquer estado infeccioso agudo e recente; doenças cardíacas e vasculares (insuficiência cardíaca, aneurisma, arteriosclerose, doença coronariana, varizes severas, tromboses); discrasias sanguíneas (doenças da coagulação); carcinomas (câncer); enfisema pulmonar severo; estados de desnutrição e anemias severas. Devem tomar maiores cuidados as pessoas com senilidade (acima de 65 anos); mulheres em período menstrual e gravidez; pessoas que fazem dieta com redução intensa de sal, pois podem apresentar um excessivo desequilíbrio dos níveis de sódio no organismo; diabéticos e hipertensos severos ou moderados sem controle de tratamento; pessoas com cálculos renais (a intensa transpiração produz redução do volume urinário, facilitando a formação de cristais e consequentemente novos cálculos).